Luz

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

A minha Tulu

Presente da Luz

Estou confusa - Assunto T...

AAAHHHHHHHHHHHHH

Exposição solar

Qual será o "Sindrome"?

Boneca da Luz

Estaremos, só por acaso, ...

7 da manhã, olho aberto

Que silêncio

Palavras para quê...

Haja justiça

Passado da Luz

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Setembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Boneca da Luz

Meez 3D avatar avatars games

Awards e Prémios

Da Sonjita, do Bento, da Rosa Xhoque, da Ângela, do Dark, da Andie. ADORO-VOS!

Prémio Rosa Xhoque

Da Ângela, Sonjita, Andie, Miss Crash, do Pandora, da Miss T, do Zizi Bento.

Terça-feira, 29 de Janeiro de 2008

Não me diz respeito mas faz-me pensar

A educação que cada um dá aos filhos só aos próprios diz respeito, mas deparo-me com situações que me deixam a pensar pois influenciam quer queiramos quer não o que eles iram ser e os comportamentos que iram ter.

 

Uma vizinha minha é adorável como vizinha, é uma mãe preocupada mas por vezes opressiva. Tento fugir dela a sete pés porque eu tenho uma tremenda dificuldade de não dizer o que penso (acho que a dificuldade nem é tremenda é mesmo incapacidade) quando dou conta já disse, mas o facto de os nossos filhos irem juntos na carrinha para a escola faz com que me cruze com ela quer eu queira ou não.

 

O tema de hoje foi o facto de ela ter apanhado a filha, que tem a mesma idade do meu, 6 anos, a fazer corações no espelho da casa-de-banho após o banho com um determinado nome de um colega. Ao explicar-me isto ela dizia que lhe perguntou logo o que era aquilo mas que a miúda nem lhe conseguiu explicar de tanto chorar "oh mãe não me ralhes" dizia ela.

 

Eu já sabia pelo meu filho que se passam coisas do género, coisa que indigna 99% das crianças com quem a miúda desabafa. Muitas delas com 6 anos têm aqueles pseudo namorados , experimentam os seus primeiros beijos, etc .

 

Ao meu filho ainda não lhe deu para esse lado, mas pergunta-me muita coisa, ao que tento passar-lhe valores como o amor, o respeito etc e não sexo e prazer, mas consciente que ele um dia também saberá a diferença entre o fazer amor e dar uma queca ...

 

A minha questão no meio disto tudo é:

 

Este tipo de opressão, sim porque para mim é opressão, não fará com que a criança veja no amor, no afecto, nos beijos uma coisa proibida?

 

Não seria melhor explicar em vez de a deixar curiosa?

 

Oprimir não lhe poderá gerar comportamentos tipo nunca se entregar a ninguém (ou tarde) ou numa primeira entrega prematura e irresponsável?

 

Terá ela mais vontade de fazer/experimentar por ser literalmente proibida?

 

Quando eu tinha a idade deles, há mais de 20 anos, isto já existia, já se fazia. Não está esta mãe, que só por acaso é mais nova que eu, atrasada no tempo?

 

Escusado será dizer que ficou chocadíssima quando eu com a cara mais tranquila do mundo lhe disse "mas isso é normalíssimo...". Ao que ela respondeu "o quê????"

 

Será que sou eu que vivo noutro mundo e não sei?

Por Luz às 10:02
Link do post | Comentar
|
14 comentários:
De FÁTIMA LOPES a 29 de Janeiro de 2008 às 10:41
Bom Dia LUZ,
Cá para mim essa mãe vai ter uma grande decepção na vida ainda mais com meninas que crescem e sentem o apelo dos namoricos mais cedo que os rapazes.
Alguém devia alertá-la de que está erradíssima em oprimir a filha.
Eu acho ternurenta a imagem de uma criança dessa idade a fazer corações no espelho!
Por amor de Deus! Ainda por cima parecia estar orgulhosa por a filha ter MEDO de lhe explicar a situação.
As crianças sem esclarecimento em casa acerca do amor, sexo paixões etc., vão procurar explicações nos amigos que habitualmente são da mesma idade ou próxima e não lhes dão a resposta adequada.

hello! os tempos mudaram. Essa senhora precisa de um abanão!

Jocas
De Luz a 29 de Janeiro de 2008 às 10:54
E ainda há pais que se admiram que as meninas aparecem grávidas...
Jinhos
De sonjita a 29 de Janeiro de 2008 às 12:14
Claro que é muito normal... não percebo qual a dúvida que essa senhora ainda tem. Muitos, depois de serem pais, esquecem-se do que eram quando crianças... eu também me lembro de ter tido os meus pseudo-namoricos com essa idade, e era lindo, havia muita cumplicidade, amizade verdadeira... e nada de beijos. É simplesmente um carinho especial que se tem por alguém. Às vezes a minha sobrinha, que tem 7 anos, conta-me as histórias delas... que gosta de tal mas que o "não sei quantos" é que gosta dela... acho simplesmente delicioso ouvir a inocência com que ela diz as coisas e tento sempre aconselha-la da melhor forma, sem opressão.
Enfim, essa senhora ainda vai ter surpresas no futuro... se calhar pensa que uma menina de 6 anos lhe pode aparecer grávida em casa hi hi hi Agora fora de brincadeiras, deve achar que ao oprimir ela esquece e nunca se vai lembrar de namorar... vai ter sorte!!!
BJOka
De Luz a 29 de Janeiro de 2008 às 12:23
LOL pois com 6 não pode querida, mas vai poder! LOL Dá-lhe mais uns anos.
O que eu queria dizer é que proibir nunca funcionou, acho. Conheço uma rapariga que os pais tiveram ene cuidados do género com ela. Quando foi para a faculdade quiseram à força que ela ficasse numa residência universitária só de raparigas. Resultado, 6 meses depois estava grávida. E o "melhor" da história é que 6 meses depois estava grávida de 5 meses...
Bj
De sonjita a 29 de Janeiro de 2008 às 23:16
Eh pá... rapidinha ela hi hi hi
Bem, mas não se devia estar à espera de outra coisa né?!!!
De NaRiZiNHo a 29 de Janeiro de 2008 às 12:22
O problema é que não explicam às crianças o porquê, não querem estar com trabalho.
Não basta dizer: não faças isso porque sim, porque eu mando. É necessário explicar, e temos que ter doses de paciência.
:-*
De andie a 29 de Janeiro de 2008 às 13:54
Conconrdo contigo,Luz.
Realmente,há gente que não avança...está sempre em rewind!
O bi tem uma namoradita, que eu adoro e dou-me com a mãe, que apesar de mais velha e de ser da aldeia, de origem,achamos piada,ás vezes até parece que incentivamos!
Com a lu,a mesma coisa,desde o ano passado que tem o mesmo namoradito, diz a educadora que é o mais parecido com ela em personalidade, por isso brincam mais juntos,que é isso que significa nesta idade...E queres saber mais?
Tefnho pena que percam pela vida fora, pois invariavelmente, acabam por ir para outras escolas,sítios e estes miúdos, eu adoro-os!
Jinhos!
De Anónimo a 29 de Janeiro de 2008 às 16:58
Olá Luz!
visito regularmente o teu blog mas nem sempre comento, quase sempre por falta de tempo.
Hoje o tema é pertinente e não posso deixar de estar de acordo contigo. ainda assim, compreendo a tua vizinha; ja a preocupação, parece-me desajustada... Sabes luz, também se caiu num extrmo que (a meu ver) não ajuda tanto assim, os jovens... eu tenho uma filha com 16 anos. Temos uma grande cumplicidade, arriscaria a dizer que não temos segredos; Emboara ambas saibamos que nenhuma de nós sabe tudo uma da outra. Há uns tempos contava-me com um certo desagrado que junto de alguns colegas não podia revelar que namora há um ano (com um rapaz que agora tem 18) e nunca teve relações sexuais. Riem-se e fazem comentários jocosos... Ora, francamente!!!
Fazia muita falta formação nesta área para as criamças e muitos pais...

Fica bem.
De Luz a 29 de Janeiro de 2008 às 17:38
Olá Linda,
Pena não teres mais tempo.

Compreendo-te e é de facto complicado porque há pessoas completamente desprovidas de valores.

Mas esta mãe, neste ponto, não passa valores, proibe!
Ela age como se amar fosse proibido!
Ela não explica à filha que ela deve amar, mas de que forma deve amar.
Uma coisa que não referi no post porque não aprofundei, ela não dá beijos ao marido (pai da menina) à frente dela, não vá ela ter ideias de fazer o mesmo.
Quando o meu filho me abordou em relação a como se fazem os bebés eu não menti. Expliquei exactamente como era e tentei a todo o custo explicar que eu e o pai o fizemos porque nos amamos muito, para tentar que ele um dia quando descobrisse que isso até dava prazer se lembrar que sempre aprendeu que isso está associado ao amor e não ao sexo por prazer, por devaneio, por fazer por fazer... Aquela criança foi confrontada pelos colegas porque desconhecia completamente que as crianças não vinham no bico da cegonha. Quer queiramos quer não isto pode provocar sérias dificuldades como os ditos comentários jocosos. Todos sabemos que as crianças são muito crueis.

É isto que nesta mãe me deixa a pensar...

Beijinho

Volta assim que poderes.
De Anónimo a 29 de Janeiro de 2008 às 17:19
Esqueci de referir; sou a Linda
De luis teixeira a 29 de Janeiro de 2008 às 19:21
Eu tenho dois miúdos (ainda bem), um de 10 e outro de 4.
Não tenciono nunca evitar falar com eles seja do que for, e sempre que me perguntam algo sobre a sexualidade, tenho muito gosto em lhes explicar e faze-los entender, mas sempre dizendo que quando chegar a altura eles saberão.
De Ângela Raquel a 29 de Janeiro de 2008 às 21:32
Olá Luz.
Eu concordo contigo, sou apologista da verdade, eles não andam metidos dentro de nenhum saco e escondidos do mundo, por isso mais tarde ou mais cedo acabam por aprender as coisas. Por isso acho que se deve explicar as coisas às crianças, para um dia mais tarde evitarem de fazer algunas coisas que depois se arrependem, e não fazer tabu de uma coisa tão natural que é o Amor.
Beijinhos.
De Chocoholic a 30 de Janeiro de 2008 às 23:08
Pois cá estou eu de novo a comentar.
Pensava que nos dias de hoje já não havia pessoas tão fechadas e tão opressivas como esta mãe. Será que a senhora sabe que a filha tem apenas 6 anos, e que o "amor" nesta idade não passa de um carinho especial e de uma amizade mais profunda?
Tal como já foi dito por aqui, o que acontece geralmente nestes casos em que as crianças e adolescentes estão muito presos e muito fechados nos seus casulos, quando saiem deles experimentam tudo e mais alguma coisa o mais rápido possível sem qualquer informação e formação.
São normalmente as meninas que começam a sair mais tarde e a poder namorar quase aos 30 anos( LOL), que aparecem grávidas em casa depois da primeira saída com um rapaz.
A proibição e opressão n unca resultou, e com os riscos que há hoje em dia, quanto mais informados os nossos filhos estiverem mais protegidos estão, e não o contrário.
Eu também sou apologista de se explicar tudo da melhor forma, sem esconder nada, para os ensinar da melhor forma.
Enfim, cada um colhe o que semeia... e esta sra está a preparar-se para colher frutos podres.
De Anónimo a 6 de Fevereiro de 2008 às 14:10
Bem confesso que aquela coisa de dizer "gosto de AB ou C nunca fez nada na mente da minha mae mas quando tinha 11 anos lembro me de ter escrito uma carta a um rapaz, nada demais apenas a dizer que gostava dele etc, o rapaz nem queria saber de mim, mas a minha mae deu-me uma valente porrada, se adientou??? nao pois nao foi por isso que deixei de fazer as coisas, e quando cheguei a uma certa idade comecei a faze-las so para a irritar pior e que me magoava a mim.
Isso e o que vai acontecer a essa senhora.
Tenho uma cunhada minha (claro que e diferente de uma filha) mas conheço -a desde os 11 anos dela e hoje tem 18.
Sempre que ela precisa de algo vem -me contar, não deixo de a aconselhar mas nao lhe digo - nao faças - apenas digo - pensa bem olha que há isto e isto tem e juizo, para o que preciosares estou aqui- e acho que resultou, ela e consciente no que faz...
jinhosss
diariodiana

Comentar post

Horas de Luz

online My Great Web page http://www.facebook.com/BENCAOmtc

Etiquetas

abandono crianças(2)

acupunctura(1)

animais(2)

aniversário; afectos(1)

aniversário; filho(1)

anorexia(1)

bencao(1)

boneca(1)

crenças(1)

desabafos(1)

dimensões(1)

esmeralda(4)

espanha(1)

férias(1)

fernando pessoa(2)

filho(7)

filhos; silêncio(1)

filmes(2)

fitoterapia(1)

fotofobia(1)

hipocrisia(1)

índigo(1)

ivg(2)

livros(2)

mário quintana(1)

natal(2)

poemas(1)

recordações(1)

regresso(1)

revolta(5)

ridículo(2)

saúde(3)

sensibilização(2)

séries(1)

tourada(1)

triste(1)

vida(5)

todas as tags

Award Oferecido

pelo Joseph

Visitantes

Locations of visitors to this page

subscrever feeds