Luz

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

A minha Tulu

Presente da Luz

Estou confusa - Assunto T...

AAAHHHHHHHHHHHHH

Exposição solar

Qual será o "Sindrome"?

Boneca da Luz

Estaremos, só por acaso, ...

7 da manhã, olho aberto

Que silêncio

Palavras para quê...

Haja justiça

Passado da Luz

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Setembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Boneca da Luz

Meez 3D avatar avatars games

Awards e Prémios

Da Sonjita, do Bento, da Rosa Xhoque, da Ângela, do Dark, da Andie. ADORO-VOS!

Prémio Rosa Xhoque

Da Ângela, Sonjita, Andie, Miss Crash, do Pandora, da Miss T, do Zizi Bento.

Quinta-feira, 31 de Janeiro de 2008

Revolta

O assunto de ontem deixou-me a pensar, como não poderia deixar de ser.

 

Ainda esta semana, quando o meu marido e eu fomos buscar o nosso filho, reparamos num pai que levava os 2 filhos no banco de trás sem qualquer medida de retenção. Não haviam cadeiras e nem sequer se deu ao trabalho de lhes colocar cinto de segurança.

Chamei a atenção do meu marido, ao que ele encolheu os ombros e disse "são estes que quando os vejo no hospital a chorar, agarrados aos filhos, me apetece mandá-los pôr as lágrimas pelo c... acima". E continuamos a observar a descontracção enquanto esperávamos pelo nosso filho.

 

A minha revolta não é correcta, não é justa pois estamos a falar de crianças, mas desde ontem me pergunto porque normalmente só morrem os filhos de quem investe em medidas de segurança, de quem não conhece o conceito do é já ali e não dispensa a cadeira nem que vá apenas percorrer 100 metros, de quem sempre se preocupou com esse conceito de nome Segurança.

É injusto!!!!!!

Porque não são estas coisas, que em abono da verdade se estão nas tintas para a segurança dos filhos, que ficam sem eles?

A desculpa de que uma boa cadeira é cara (já ouvi esta desculpa) para mim não serve. Não têm dinheiro para cadeira e têm dinheiro para carros? Tenham dó!

 

Também me apercebi que a classe social não é por si só um factor chave para esta despreocupação. Já vi uma Enfermeira que mesmo depois de já ter visto ene crianças vítimas de acidentes de viação continua a deixar que os filhos andem sem qualquer medida de retenção. Ofendeu-se comigo no dia em que lhe disse que não gosta deles, não pode, para mais com o conhecimento que tem. A ofensa não é para mim razão para deixar de dizer o que penso quando estou completamente convicta. Ela terá de lidar com a ofensa...

 

Não é justo, repito, sei que não é, mas se me dessem a escolher que criança deveria ir eu seria obrigada a escolher a que não teve qualquer preocupação com a sua segurança.

Não é justo mas se eu tiver à minha frente duas crianças em PCR (paragem cardio-respiratória ) eu investiria primeiro na que teve os ditos cuidados, acho que o meu cérebro nem se lembraria de analisar probabilidades, qual delas teria mais probabilidade de sobreviver. Acho que é por estas e por outras que jamais poderei exercer. O bom é que tenho consciência disso!

Por Luz às 10:28
Link do post | Comentar
|
10 comentários:
De jocasipe a 31 de Janeiro de 2008 às 11:04
É, simplesmente, mais um sinal da "cultura do desleixo" que bastas raízes tem em Portugal. Sinceramente já nem me chateio com isso. Creio que cada vez mais estou insensível à estupidez de terceiros. Não vale a pena chatear-me!
De Ângela Raquel a 31 de Janeiro de 2008 às 14:53
Bem neste post tenho de concordar contigo na parte da segurança, eu também, nem que seja só para ir de casa a 100m coloco o meu filho na cadeira de cinto posto, nisso sou muito certa.
A desculpa da cadeira, é assim, para mim não é necessario ter uma cadeira da chicco ou de alguma marca parecida, desde que seja segura e dentro do que manda a lei, adequada à idade da criança, acho que serve. À relativamente pouco tempo tinha que comprar uma cadeira para o meu filho, e acho inademissivel uma coisa para a segurança de uma criança ser tão cara, como vi cadeiras a cento e tal euros para mim isso é um exagero, porque nem todas as pessoas têm possibilidades para isso, e precisam na mesma que as crianças estejam seguras quando fazem uma viagem de carro. Eu optei dentro do que referi, segurança, adequada à idade do meu filho e já adaptada para dar para mais tempo, por uma coisa mais barata, mas que lá por ser mais barata não deixa de ser segura.
Entendeste o que eu tentei explicar?
Mas as crianças não têm culpa da falta de responsabilidade dos pais, por isso acho que nenhuma criança deveria sofrer com isso.

Beijinhos grandes.
De Luz a 31 de Janeiro de 2008 às 15:08

Não ponho em causa o preço, desde que a cadeira exista e seja segura como tu disseste é o que chega!

O teu filhote é mais pequenino que o meu e os colegas do meu (obviamente), embora lhe use uma cadeira completa sei que se pode usar apenas o banco e colocar o cinto, pois com o banco (grupo III) eles já ficam com a altura certa para o cinto ficar ao nível correcto. Sabes quanto custa um banco desses? Há por aí promoções no Continente, 10€, devidamente homologados e com eles a retenção é feita exclusivamente pelo cinto de segurança, visto que como expliquei apenas servem para que a altura da criança fique a devida para o poder usar.

10€ Ângela... Há razão? Não há!
Só irresponsabilidade!
De Ângela Raquel a 31 de Janeiro de 2008 às 15:44
Sim, sim, nesse caso então não há mesmo razão.
Se queres que te diga até já vi banquinhos desses no continente/modelo até mais baratos que 10€.
Até porque não sei se me fiz entender no comentário anterior, eu discordo totalmente que uma criança não tenho uma cadeira, um acento... para mim todas as crianças deveriam usar, só acho é que a desculpa do ser caro às vezes até se pode ter razão porque as cadeiras para os mais pequenos são bastante caras. Mas se procurarmos bem acabamos sempre por encontrar algo também com segurança e não tão caro. se queres saber nem sei a marca da cadeira que acabei por comprar. Sei que é adequada à idade e peso e é segura, era mais em conta e foi a que compramos. por as outras eram um exagero de preço.
Beijinhos.
De Luz a 31 de Janeiro de 2008 às 15:49
Sim entendi. Não se anda a nadar em dinheiro, infelizmente, mas zelar pela segurança deles é o mais importante, pena que nem toda a gente pense como nós...
O pai de que falo neste post nem cadeira, nem banco, nem cinto, nem o raio que o parta (e o raio partia-o muito bem, de preferência ao meio!). Os filhos estavam simplesmente no banco de trás...
Jinho grande
De Bento a 31 de Janeiro de 2008 às 19:11
realmente não se compreende como há pais tão inconsequentes, mas de carro e não desculpando de maneira nenhuma ainda é um pouquinho seguro, agora imagina veres isso em motas como já vi e sem capacete sem nada....
De joseph a 1 de Fevereiro de 2008 às 00:55
LUZ
Boa noite

Passei só pra te dizer que não consegui vir cá hoje.
Venho amanhã sem falta.

Desculpa querida amiga, mas eu vou pôr um ponto de ordem nas nossas visitas.

Sorry.

Jinhos com muito carinho.
De pinkcode a 1 de Fevereiro de 2008 às 10:49
Essa gentinha mete-me um nojo!!!
Que andem de carro sem cinto... por mim é na boa... conduzir a 180/200... também... mas que se matem a eles sozinhos, que o façam numa estrada sem ninguém... numa pista!

O problema é que não se preocupam com os outros e todos os dias me arrisco a levar com um em cima...
Mas mais grave é quando não se preocupam com os próprios filhos... isso é que assusta ainda mais...

PM
De andie a 1 de Fevereiro de 2008 às 11:22
Ai, Luz, o que eu já vi a respeito desse assunto é de bradar aos céus! A última vez foi no hospital, uma mãe a sair de carro com o filho deficiente motor, e ainda por cima senta-o à frente com o cinto a passar-lhe na cara!
Também já vi espreguiçadeiras "entaladas" no banco de trás viradas para a frente(!) a fazer de cadeirinha, miúdos com 2,3 anos em pé, no banco de trás na AUTO-ESTRADA!!! É nessas alturas que me apetecia apontar a matrícula e mandar-lhes um multa para casa, a maior possível! Mas a polícia não faz nada...
E a mentalidade do português é se tiver que acontecer, acontece, não é isso que os vai salvar...esta frase ouvi da boca de uma colega da minha mãe, pessoa esta que perdeu um bebé de 6 meses(!) por falta de...adivinha? Cadeira de retenção!
E queria que o meu filho fosse no carro, sem cinto nem cadeira para ele!
Não tenho vindo comentar,pois tenho o meu sogro no hospital com uma pneumonia, e vou continuar com a tal na mão por mais 15 dias...quando me dói,não escrevo...
Jinhos!
A.
De andie a 1 de Fevereiro de 2008 às 11:24
TALA, queria dizer tala!
Ultimamente, erro muito,por falta de pontaria,a dita tala também quer escrever!

Comentar post

Horas de Luz

online My Great Web page http://www.facebook.com/BENCAOmtc

Etiquetas

abandono crianças(2)

acupunctura(1)

animais(2)

aniversário; afectos(1)

aniversário; filho(1)

anorexia(1)

bencao(1)

boneca(1)

crenças(1)

desabafos(1)

dimensões(1)

esmeralda(4)

espanha(1)

férias(1)

fernando pessoa(2)

filho(7)

filhos; silêncio(1)

filmes(2)

fitoterapia(1)

fotofobia(1)

hipocrisia(1)

índigo(1)

ivg(2)

livros(2)

mário quintana(1)

natal(2)

poemas(1)

recordações(1)

regresso(1)

revolta(5)

ridículo(2)

saúde(3)

sensibilização(2)

séries(1)

tourada(1)

triste(1)

vida(5)

todas as tags

Award Oferecido

pelo Joseph

Visitantes

Locations of visitors to this page

subscrever feeds