Luz

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

A minha Tulu

Presente da Luz

Estou confusa - Assunto T...

AAAHHHHHHHHHHHHH

Exposição solar

Qual será o "Sindrome"?

Boneca da Luz

Estaremos, só por acaso, ...

7 da manhã, olho aberto

Que silêncio

Palavras para quê...

Haja justiça

Passado da Luz

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Setembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Boneca da Luz

Meez 3D avatar avatars games

Awards e Prémios

Da Sonjita, do Bento, da Rosa Xhoque, da Ângela, do Dark, da Andie. ADORO-VOS!

Prémio Rosa Xhoque

Da Ângela, Sonjita, Andie, Miss Crash, do Pandora, da Miss T, do Zizi Bento.

Sexta-feira, 7 de Março de 2008

Eu pecadora me confesso...

Não me interpretem mal. Não sei se me vou conseguir explicar como deve se ser, por isso e por não querer ser mal interpretada, tenham presente durante a leitura o que já conhecem de mim, julgo que assim me compreenderam...

 

 

Acho-me boa mãe, modéstia à parte até acho. Com defeitos como todas, com qualidades como a maioria. Mas sou completamente desprovida de paciência com os filhos dos outros. E é aqui que não quero ser mal interpretada. Conheço muitas crianças que amo. Amo mesmo! Trataria delas se houvesse necessidade, com todo o amor e carinho possível. Mas estou muito longe de ser daquelas pessoas que ama as crianças sejam elas quais forem. Não sou assim. Sou com as crianças como sou com os adultos, de extremos, ou amo ou ignoro.

 

Irritam-me crianças mal-educadas. Irritam-me crianças que não sabem o que é uma filha e desatam a correr e a atropelar tudo e todos para lhe passar à frente.

Ainda numa destas semanas refilem com duas raparigas (curiosamente as piores são raparigas) e um pai disse-me:

- Não se irrite, são crianças.

- Pois são! São crianças mas crianças mal-educadas! - respondi na hora como costume.

 

Sei que nem todos os miúdos são fáceis e que a maioria (meu inclusive não é excepção e longe de ser santo) não se portam nas nossas costas da mesma forma que se portam à nossa frente. Acho um mal geral, até nós adultos o fizemos. Estas miúdas com quem refilei não tinham os pais presentes e desconheço completamente como serão ao pé deles, nunca os vi sequer.

 

Mas cada vez tenho menos paciências para os miúdos... Muita gente me diz que esta minha intolerância é engraçada, na medida em que para o meu filho tenho bastante paciência e só no extremo é que lhe ralho e me passo. Mas é MEU FILHO!!

 

E depois as idades... Não há, para mim, pior idade que a do meu filho, 6, 7, 8 anos. Não há pachorra. Com um adolescente, por exemplo, nunca me passei. E com bebés também não, está claro. Tadinhos nem sabem o que fazem. Não posso exigir a uma criança de ano e meio ou de dois o que posso exigir a um de 6, 7 ou 8. É claro que não é de bebés que falo.

 

Depois deparo-me com pessoas que têm toda a paciência do mundo para estas faltas de educação e fico doida, porque quando ouço coisa como o tal pai me disse, questiono que tipo de educação ele dá... Se aquilo para ele é normal... Que poderei pensar?

 

Os meus pais não foram muito exigentes comigo e acho que com o meu filho ainda sou menos. Mas não há um mínimo? Coitadinhos são crianças?

Todos têm o seu feitio e devem ser respeitados como crianças e como pessoas, não devemos ir contra certas coisas (é a minha opinião). Acho que se devem sujar, fazer barulho, até estragar (faz parte) mas têm de ser mal-educados? Passar por cima das pessoas? Magoá-las?

 

Serei eu intolerante demais?

 

Fico a pensar, sabem... Deparo-me com teorias opostas à minha. Sujar nunca, fazer barulho ainda menos, estragar está fora de questão... E a educação e respeito pelo próximo nem se ralam, como é o caso do Sr. que me disse para não me irritar...

Por Luz às 12:03
Link do post | Comentar
|
5 comentários:
De amitaf a 7 de Março de 2008 às 16:17
Querida LUZ, não pude deixar de rir, que tema inesgotável!

Então também sou intolerante!

Não suporto birras e faltas de educação, o argumento "são crianças" não pode servir de desculpa nestas situações.

Há miúdos perfeitamente insuportáveis e mal educados que fazem cenas terríveis aos pais e estes ficam impávidos e serenos á espera que a crise passe, para não traumatizarem os meninos!
Eu ficaria envergonhadíssima!

Deixa-me só dizer-te que os 6, 7 e 8, não são as piores idades, cada idade tem problemas diferentes, agora também acho que as raparigas são piores que os rapazes, mas como sabes sou suspeita.

jocas



De Luz a 7 de Março de 2008 às 16:22
Aí está a minha gafe, ainda não cheguei para além dos 6 LOL.

Eu também sou suspeita, passei o início da gravidez a desejar ter um rapaz...

jinhos
De Renato Miguel Araújo a 7 de Março de 2008 às 18:54
Luz
Não tenho filhos, nem quero ter, portanto não posso falar como pai e acho que aí a perspectiva muda sempre, no entanto posso falar como filho que ainda sou. Para a minha mãe (por acaso a pessoa que mais admiro neste mundo) a educação cabe em todo o lado, mesmo quando sabemos que temos toda a razão do mundo. Posso dizer que apanhei algumas (muito poucas) bofetadas que foram muito bem assentes quando faltei ao respeito a alguém ou quando me faltou a educação, à frente de quem fosse. Uma coisa é ser irreverente, por exemplo, estar sempre a reclamar com tudo e com todos, sempre que achava que alguma coisa não era justa, mas nunca com falta de educação, isso a minha mãe nunca admitia.
Quanto ao sujar, barulho, estragar... tudo muito bem, faz parte, mas, e tem que haver um mas! Por muito criança que se seja e se tenha o direito a ser, tem que se ter sempre noção que se sujas, limpas, e se, por exemplo, andas a sujar a roupa demais, passas a ajudar na lavagem. Se fazes barulho, há que ter noção que há pessoas que podem não suportar o teu barulho, se estragas o que é teu tens que aprender a viver sem isso até que possa ser substituído, se estragas o que é dos outros, há que no mínimo, pedir desculpa e tentar substituir.
Paciência para putos, não sei se tenho, as pessoas costumam dizer que tenho um jeito incrível para lidar com eles e que os levo a fazer sempre o que quero, mas é certo que, quando tem que ser, chego ao fim do dia esgotado.
De Andie a 7 de Março de 2008 às 23:28
É, eu acho que sou pior! lol..Mas neste momento ando-me a passar com a falta de regras e temperamento de um miúdo de 2 anos...filho duma amiga hippie,mas sem regras nenhumas para a educação do miúdo, nem rotinas certas nem nada...Enfim, não sou eu a mãe e os pais ainda precisam de crescer muito,mesmo! Mas eu com a educação, sou um bocado "sargento", o pior é a prática...Em teoria é tudo muito lindo, mas os miúdos destes tempos vêm ,mesmo para contestar regras...
De Luz a 8 de Março de 2008 às 08:49
Sem dúvida, vêm para contestar regras, mas já muitos de nós viemos. É bom! Temos de aprender a lidar com eles. Confesso que me dá um certo gozo. Como também contesto tudo delicio-me quando vejo que o meu filho sabe argumentar e tentar deitar por terra o que lhe dizemos. Ao contrário de muitos pais (e muitos da nossa idade, isso é que me choca, não tu porque temos ideias semelhantes) acho importante contestarem, mas exijo, tal como tu, que o faça com educação, isso tem de ser!

Bj

Comentar post

Horas de Luz

online My Great Web page http://www.facebook.com/BENCAOmtc

Etiquetas

abandono crianças(2)

acupunctura(1)

animais(2)

aniversário; afectos(1)

aniversário; filho(1)

anorexia(1)

bencao(1)

boneca(1)

crenças(1)

desabafos(1)

dimensões(1)

esmeralda(4)

espanha(1)

férias(1)

fernando pessoa(2)

filho(7)

filhos; silêncio(1)

filmes(2)

fitoterapia(1)

fotofobia(1)

hipocrisia(1)

índigo(1)

ivg(2)

livros(2)

mário quintana(1)

natal(2)

poemas(1)

recordações(1)

regresso(1)

revolta(5)

ridículo(2)

saúde(3)

sensibilização(2)

séries(1)

tourada(1)

triste(1)

vida(5)

todas as tags

Award Oferecido

pelo Joseph

Visitantes

Locations of visitors to this page

subscrever feeds