Luz

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

Presente da Luz

Estou confusa - Assunto T...

AAAHHHHHHHHHHHHH

Exposição solar

Qual será o "Sindrome"?

Boneca da Luz

Estaremos, só por acaso, ...

7 da manhã, olho aberto

Que silêncio

Palavras para quê...

Haja justiça

Passado da Luz

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Setembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Quarta-feira, 3 de Outubro de 2007

Esticar a corda

A corda não é elástica...  esticada rebenta...

 

Quando me casei, casei com um marido que tinha um emprego das 9 às 18h, Segunda a Sexta e tempo para a família. As pessoas com quem trabalhava tinham, na maioria, estilos de vida idênticos, conceitos idênticos e as que tive oportunidade de conhecer eram de fácil trato.  Dificuldades e situações menos agradáveis todos nós temos nos nossos empregos, aquele não era excepção, mas nada que justificasse ser tema de conversa ao serão por mais de 10 minutos.

 

Um dia cometi um enorme erro, aquando questionada acerca da hipótese de mudança acedi, acedi porque não me acho no direito de interferir num sonho, e se havia oportunidade de o concretizar... porque não?!

 

Que fui eu fazer... hoje sofro a consequência de ter apoiado esta mudança.

 

O tempo para a família não é o mesmo, já não existe horário de Segunda a Sexta e muito menos das 9 às 18h. O nosso filho sente cada vez mais a ausência chegando a ficar em choro nas ausências de fim-de-semana. Por vezes não consegue sequer ver o pai, quando um chega a casa já o outro saiu e vice versa.  As pessoas que lá trabalham não têm, na maioria, estilos de vida idêntico, pelo contrário, na sua maioria a família está depois, os conceitos também não são idênticos (o conceito de família para a maioria é quase nulo), e muito por opção própria ainda só tive oportunidade de conhecer um na escrita (só me apercebi pelo perfil) e pessoalmente apenas duas delas, estas duas são de trato fácil, mas na sua maioria não o são, ou talvez sejam, mas não para o meu feitio. As situações menos agradáveis, essas acontecem praticamente todos os dias.

 

Razões para não querer conhecer?  Simples, as atitudes de muitos, situações que já vi e ouvi, não permitem sequer que me sinta na disposição de querer quaisquer contactos.

 

O meu marido e eu somos muito diferentes, eu sou muito mais selectiva e tenho muita dificuldade em dar confiança.  Ele dá a todos, mais tarde retira se verificar que se aproveitaram dela.

 

Eu encaro como meu tudo o que seja dirigido à minha família, magoa-me muito mais que os magoem do que me magoem a mim. Há situações que o meu marido esquece, perdoa e tenta ignorar.  Eu esqueço, perdoo o que me fazem, mas o que façam à minha família eu não consigo.  Acho que com isto sofro ainda mais que os próprios.

 

O casamento também sofre com tudo isto. Não um sofrimento que provoque ruptura, nada disso, certamente por ter uma base sólida de quase uma década e por estar muito assente na amizade (acima de tudo), mas quando ambas ou alguma das partes não está em harmonia há sempre sofrimento. Eu refilo, refilo muito para tentar que haja alguma estabilidade horária... eu sei que refilar não dará o melhor ambiente, mas não é defeito é feitio... espero uma oportunidade... uma oportunidade que permita mudança...

 

Etiquetas:
Por Luz às 17:02
Link do post
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Etiquetas

abandono crianças(2)

acupunctura(1)

animais(2)

aniversário; afectos(1)

aniversário; filho(1)

anorexia(1)

bencao(1)

boneca(1)

crenças(1)

desabafos(1)

dimensões(1)

esmeralda(4)

espanha(1)

férias(1)

fernando pessoa(2)

filho(7)

filhos; silêncio(1)

filmes(2)

fitoterapia(1)

fotofobia(1)

hipocrisia(1)

índigo(1)

ivg(2)

livros(2)

mário quintana(1)

natal(2)

poemas(1)

recordações(1)

regresso(1)

revolta(5)

ridículo(2)

saúde(3)

sensibilização(2)

séries(1)

tourada(1)

triste(1)

vida(5)

todas as tags

subscrever feeds