Luz

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

Presente da Luz

Estou confusa - Assunto T...

AAAHHHHHHHHHHHHH

Exposição solar

Qual será o "Sindrome"?

Boneca da Luz

Estaremos, só por acaso, ...

7 da manhã, olho aberto

Que silêncio

Palavras para quê...

Haja justiça

Passado da Luz

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Setembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Quinta-feira, 22 de Novembro de 2007

Esmeralda parte III, IV... Já nem sei!

Tinha escrito um texto enorme sobre o assunto, cheio de link´s etc , mas o sapo fez questão de me lixar, como é costume.

 

Portanto só tenho a dizer que esta criança vai receber do Tribunal da Relação de Coimbra uma prenda de natal magnífica visto que será no dia 26 de Dezembro entregue ao biológico contra todos os pareceres Psiquiátricos.

 

Esta merda mete-me nojo! (Eu não queria escrever merda mas não consegui apagar porque o delete do meu computador avariou por momentos, é a revolta do tema)

 

Gostava de saber porque um simples orgasmo dá direito a ficar com uma criança. Toda a minha opinião se alterava se nos primeiros 3 meses de vida da criança e 9 de gestação a criatura se tivesse preocupado (é impressão minha ou 3 meses mais 9 meses é igual a um ano sem querer saber do assunto??? Uau parece que sei contar).

 

Para ela só desejo que isto não lhe estrague a vida, se é que já não está estragada.

Ao biológico desejo que ela tenha um feitiozinho igual a uma que eu conheço porque se assim for vai fazer-te a vida negra por a teres tirado aos pais e eu vou rir à brava!!!

 

Querer dar cabo da vida a uma criança é gostar dela?

Ainda não entendi o que move aquela criatura, será que a mulher não pode ter filhos?

Este egoísmo é macabro!

Gostava de poder olhar para ti, Baltazar, e mostrar o nojo que me metes.

 

Esmeralda,

 

Como filha rebelde assumida:

Podesse eu ensinar-te a esgotar a paciência a alguém e ficares a rir a seguir... saibas tu usá-la para te defenderes de tanta maldade que te estão a fazer.

 

Como mãe:

Um abraço com todo o meu amor e votos de que tenhas capacidade de dar a volta por cima sem que nada disto te afecte o suficiente para te estragar a vida linda que poderias ter tido. Que ainda assim a consigas ter Esmeralda!

Por Luz às 09:38
Link do post | Comentar
15 comentários:
De Zé da Burra o Alentejano a 22 de Novembro de 2007 às 16:51
1.º)

a) Gostava de saber qual é o homem minimamente sensato que aceitaria a paternidade só porque a mãe da criança, com a qual teve uma relação ocasional lhe diz que vai ser pai;
b) Como veio várias vezes referido na comunicação social, o pai da menina requereu a sua guarda ao Tribunal, logo três dias depois de ter sido notificado da paternidade, pelo que essa acção estaria já antecipadamente preparada;
c) Se o casal tivesse tido em consideração o interesse da criança teria chegado facilmente à conclusão que o pai era a pessoa mais indicada para ficar com a menina, teria acatado as ordens do Tribunal;
d) O casal que tem tido a menina à sua guarda não tem acatado as ordens do Tribunal e não a entregou ao pai, conforme a determinação do Tribunal, o qual também não foi capaz de fazer cumprir a sua ordem e desde então passaram vários anos, por isso a menina tem hoje 5 anos;
e) Qualquer criança está sujeita a um drama semelhante, de deixar de repente os seus pais e passar a viver com outras pessoas, por exemplo se os pais forem vítimas de um acidente de automóvel e ambos morrerem;
f) Com o passar do tempo a Esmeralda irá compreender a situação e não lhe vai faltar informação sobre o assunto, será que vai concordar com o rapto, a que esteve sujeita e que a impediu de ter vivido sempre com o seu verdadeiro pai que a queria?
g) O pai tem sido impedido de exercer o poder paternal que lhe foi atribuído por sentença do Tribunal, parece-me que tem por isso direito a uma reparação monetária. Quem vai pagar?

2.º)

Ainda não há muito tempo foi julgada no norte do país uma mulher que raptou uma criança recém-nascida numa maternidade e tratou irrepreensivelmente dela durante cerca de um ano. Para aquela criança aquela mulher era a sua mãe e teve que mudar de família.

A raptora tratou muito bem a menina e tem uma situação económica muito mais confortável do que a verdadeira mãe que é pobre, tem vários filhos e até já tinha dado um irmão mais velho para adopção. Lá por isso ninguém ousaria defender que a criança deveria ficar com aquela mulher porque seria melhor prá criança.

Poderá argumentar que a menina a que me refiro tem apenas um ano enquanto que a Esmeralda tem cinco. Então se o rapto só tivesse sido descoberto passados cinco anos também seria conveniente que a menina permanecesse com a raptora POR RISCO DE TRAUMA E NO INTERESSE DA CRIANÇA?

Antes me quero entre os burros!
De Luz a 22 de Novembro de 2007 às 17:46
Zé da Burra o Alentejano,

Respondo-lhe ao primeiro ponto "1.º)
a) Gostava de saber qual é o homem minimamente sensato que aceitaria a paternidade só porque a mãe da criança, com a qual teve uma relação ocasional lhe diz que vai ser pai;" dizendo-lhe que:

Se um homem for realmente sensato sabe com que tipo de mulher está a ter uma relação ocasional... e se ela ficar grávida espera calmamente que a criança nasça sem nunca pôr em causa a paternidade.
Eu não tenho culpa que haja homens que não sabem com quem vão para a cama! Ou tenho?

Estamos conversados não estamos?
De Zé da Burra... a 23 de Novembro de 2007 às 14:46
Não sei quem é a mãe da Esmeralda nem sei se é dessas que enchem os jornais com anúncios. Têm clientes e não devem ser poucos, porque senão não gastariam tanto dinheiro neles...
É como o aborto, agora aceite, mas que foi "tabu" durante muitos anos: as parteiras clandestinas tinham muitas freguesas e em Badajoz, na "Clínica dos Arcos", as portuguesas eram a maioria das clientes.

Enfim! custa-nos a aceitar a realidade, enganamo-nos a nós próprios e aos outros!
De Zé da Burra... a 26 de Novembro de 2007 às 16:42
Falta resposta para as restantes alíneas e ponto § 2.º) do meu comentário de 22 de Novembro de 2007 às 16:51

Vá lá façam um esforço, respondam como quiserem para que conste...
Cumprimentos!
De Anónimo a 26 de Novembro de 2007 às 16:48
Se não responderam é porque não merece resposta.
De Zé da Burra... a 27 de Novembro de 2007 às 09:55
As alíneas e o § em causa parecem-me importantes e FICANDO SEM RESPOSTA REVELAM A FALTA DE ARGUMENTAÇÃO PARA LHES RESPONDER.
De Luz a 27 de Novembro de 2007 às 10:49
Como você se repete em todos os blogs por onde passa e para eu não perder tempo vá aqui: http://osuspeitodocostume.blogspot.com/2007/09/justia-deprimente-mais-uma-vez-nossa.html
Como o que escreveu neste blog foi mais ou menos o mesmo que escreveu aqui, encare a resposta que lhe deram como minha para que eu não tenha de perder o meu precioso tempo consigo.
E já agora contete-se porque ainda sou a única que lhe vou respondendo, os restantes ignoram-no!
De Zé da Burra... a 10 de Dezembro de 2007 às 11:39
Caro "Luz"
Já li a resposta ao meu comentário no endereço que indicou: é apenas um exercício de retórica que nem faz qualquer sentido.... Respondi ponto por ponto a cada uma das alegações!

Comentar post

Etiquetas

abandono crianças(2)

acupunctura(1)

animais(2)

aniversário; afectos(1)

aniversário; filho(1)

anorexia(1)

bencao(1)

boneca(1)

crenças(1)

desabafos(1)

dimensões(1)

esmeralda(4)

espanha(1)

férias(1)

fernando pessoa(2)

filho(7)

filhos; silêncio(1)

filmes(2)

fitoterapia(1)

fotofobia(1)

hipocrisia(1)

índigo(1)

ivg(2)

livros(2)

mário quintana(1)

natal(2)

poemas(1)

recordações(1)

regresso(1)

revolta(5)

ridículo(2)

saúde(3)

sensibilização(2)

séries(1)

tourada(1)

triste(1)

vida(5)

todas as tags

subscrever feeds