Luz

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

Presente da Luz

Estou confusa - Assunto T...

AAAHHHHHHHHHHHHH

Exposição solar

Qual será o "Sindrome"?

Boneca da Luz

Estaremos, só por acaso, ...

7 da manhã, olho aberto

Que silêncio

Palavras para quê...

Haja justiça

Passado da Luz

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Setembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2008

Não levou mas devia

Hoje é notícia que  "O Tribunal de Faro inicia esta segunda-feira o debate instrutório do processo que envolve acusações do Ministério Público MP ) a cinco inspectores da Polícia Judiciária que terão alegadamente agredido, durante os interrogatórios, Leonor Cipriano, escreve a Lusa."

 

Não acredito que ela tenha sido agredida e não entendo como o Ministério Público se dá a estes trabalhos. Preocupados com o olho negro de uma gaja que com o maninho matou e cortou a filha aos bocados para ser mais fácil fazê-la desaparecer.

Pode dar-se por feliz, um olho negro é para pessoas como ela um mimo, um carinho. Devia ficar sem bracinhos e sem perninhas, com o troco amarrado a uma cadeira com um prato de comida e um copo de água à frente. Ficar ali a adorá-los e não os poder comer... E mais não digo. Fico tão irritada que vou começar a descrever um verdadeiro filme de terror .

 

Só 2 perguntinhas:

 

Agrdida por 5 homens e só ficava assim? São muito meiguinhos... Eu sozinha não sou tanto.

 

O contribuinte tem de estar a pagar para esta gaja se defender de uma alegada agressão (atirou-se das escadas a baixo foi o que foi...), quando ela matou a própria filha?

 

Tenham dó.

Por Luz às 14:37
Link do post
De luis teixeira a 12 de Fevereiro de 2008 às 01:32
Aquilo a que vulgarmente chamamos de justiça acaba muitas vezes por fazer injustiça.
Existem certos casos, como este, em que a justiça não pode ser levada à letra. que direitos pode ter uma mulher como esta?
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Etiquetas

abandono crianças(2)

acupunctura(1)

animais(2)

aniversário; afectos(1)

aniversário; filho(1)

anorexia(1)

bencao(1)

boneca(1)

crenças(1)

desabafos(1)

dimensões(1)

esmeralda(4)

espanha(1)

férias(1)

fernando pessoa(2)

filho(7)

filhos; silêncio(1)

filmes(2)

fitoterapia(1)

fotofobia(1)

hipocrisia(1)

índigo(1)

ivg(2)

livros(2)

mário quintana(1)

natal(2)

poemas(1)

recordações(1)

regresso(1)

revolta(5)

ridículo(2)

saúde(3)

sensibilização(2)

séries(1)

tourada(1)

triste(1)

vida(5)

todas as tags

subscrever feeds